segunda-feira, 25 de maio de 2015

0

RECADASTRAMENTO ANUAL 2015 DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE CANINDÉ



0

AGENTES DE TRÂNSITO NA LUTA PELO ADICIONAL DE PERICULOSIDADE DE 30%

Amanhã, dia 26 de maio de 2015 a Direção do Sindiserve-Canindé estará reunida com os Agentes de Trânsito Efetivos do Município de Canindé de São Francisco, no momento estarão traçando estratégias de luta para que o Município possa efetivar a Lei Federal nº 12.997/2014, que garante o ADICIONAL DE PERICULOSIDADE PARA OS TRABALHADORES QUE TRABALHAM EM MOTOCULETAS.


domingo, 24 de maio de 2015

0

Vigilantes na luta pela Efetivação do Adicional de Periculosidade de 30%

No dia 22 de maio de 2015, o SINDISERVE-CANINDÉ realizou mais uma reunião por categoria, dessa vez foi com os companheiros VIGILANTES, que estão na luta pela efetivação do adicional de periculosidade de 30%. Foi debatido e traçada estratégias de luta, os companheiros vigilantes já estão com mais de mil assinaturas e documentos comprovando a legitimidade da reivindicação, foi debatido ainda pautas como o FARDAMENTO E VESTIMENTAS EM GERAL, O DIA INÚTIL DE TRABALHO, TITULAÇÃO E DESENVOLVIMENTO POR TITULAÇÃO dentre outro. 

Ficou marcado uma reunião com a categoria dos VIGILANTES para o próximo dia 02 de junho de 2015 às 14 horas, local será definido em breve e o Edital de Convocação será colado nos murais dos locais de trabalho.

"No nosso Estatuto do Servidor Público, em seu artigo 137 do Adicional por Serviço Perigoso em seu parágrafo único é bem incisivo As atividades ou operações tipicamente perigosas, assim como os locais de trabalho em que haja periculosidade típica, para os efeitos deste artigo, serão estabelecidos ou definidos em regulamento editado por LEGISLAÇÃO FEDERAL, já estabelece o adicional de periculosidade de 30%, e ele é bem específico falando da Lei Federal, agora o Executivo tem apenas que alterar a Lei, BASEADA NA LEI FEDERAL nº 12.740 e na PORTARIA DO MTE Nº 1.885  estaremos encaminhando um documento embasado para a administração Pública de Canindé e Câmara de Vereadores" declara o Presidente do SINDISERVE-CANINDÉ, Emanoel Aleixo.



ENTENDENDO A LUTA NACIONAL DOS VIGILANTES

A presidenta Dilma sancionou a lei nº 12.740, alterando o artigo 193 da Consolidação das Leis do Trabalho a fim de redefinir critérios para caracterização das atividades ou operações perigosas. Com isso, os vigilantes passam a ter direito de adicional de risco de vida de 30% do salário.
Presidência da República

Lei nº 12.740, de 8 de dezembro DE 2012

Altera o art. 193 da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto- Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, a fim de redefinir os critérios para caracterização das atividades ou operações perigosas, e revoga a Lei nº 7.369, de 20 de setembro de 1985.

A P R E S I D E N T A D A R E P Ú B L I C A 

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1º - O art. 193 da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, passa a vigorar com as seguintes alterações: 

"Art. 193. São consideradas atividades ou operações perigosas, na forma da regulamentação aprovada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem risco acentuado em virtude de exposição permanente do trabalhador a:

I - inflamáveis, explosivos ou energia elétrica;

II - roubos ou outras espécies de violência física nas atividades profissionais de segurança pessoal ou patrimonial.
.........................................................................................................

§ 3º - Serão descontados ou compensados do adicional outros da mesma natureza eventualmente já concedidos ao vigilante por meio de acordo coletivo." (NR)

Art. 2º - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 3º - Fica revogada a Lei nº 7.369, de 20 de setembro de 1985. 

Brasília, 8 de dezembro de 2012. 

DILMA ROUSSEFF

José Eduardo Cardozo
Carlos Daudt Brizola


FALTAVA O MTE REGULAMENTAR A LEI, E ASSIM O FEZ!

Brasília, 02/12/2013 – Com o objetivo de melhorar as condições de trabalho para os profissionais da segurança pessoal e patrimonial, o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, assinou nesta segunda-feira (02) portaria que aprova o Anexo 3 na Norma Regulamentadora nº 16 (NR-16), que trata das atividades e operações perigosas. 
A portaria define que as atividades que expõem os profissionais a roubos ou violência física são perigosas e regulamenta o adicional de periculosidade, no valor de 30%, para os vigilantes, aprovada pela Lei 12.740, de 8 de dezembro de 2012.
Durante o ano, os técnicos da Secretária de Inspeção do Trabalho (SIT) e representantes de empregadores e trabalhadores se reuniram sobre o tema para obter um consenso no texto assinado pelo ministro. A portaria será publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (3) e entra em vigor a partir da data.
No ato de assinatura, o ministro destacou a importância do processo tripartite de elaboração da norma. “A portaria é o fruto de um amplo debate tripartite realizado no âmbito do Ministério do Trabalho. Não há maneira melhor de fazer um entendimento senão pelo diálogo”, declarou. 
O deputado distrital Chico Vigilante (PT) afirmou que esse é um momento histórico. “Foi uma luta aprovar esse adicional de periculosidade. Apesar das divergências, esse é um novo momento. Estamos muito felizes”, declarou. O presidente da Confederação Nacional de Vigilantes e Prestadores de Serviços, José Boaventura, relembrou que foram mais de 17 anos de luta. “Essa portaria representa a valorização da nossa profissão. Vigilantes de todo Brasil estão muito satisfeitos com essa regulamentação”, comemorou. 
NR – O MTE elabora e revisa as Normas Regulamentadoras (NR) que garantem um trabalho seguro e sadio e previne a ocorrência de doenças e acidentes de trabalho. A construção desses regulamentos ocorre de forma tripartite e por meio de comissões. O ministro do Trabalho e Emprego também assinará, esta semana, outras portarias com alterações pontuais nas Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde do Trabalho. 
Clique aqui para visualizar a portaria na íntegra
Assessoria de Comunicação Social/MTE

(61) 2031-6537/2430 - acs@mte.gov.br 
FONTE: http://portal.mte.gov.br/

VEJA A PORTARIA NA ÍNTEGRA

Portaria MTE Nº 1885 DE 02/12/2013

Publicado no DO em 3 dez 2013
Aprova o Anexo 3 - Atividades e operações perigosas com exposição a roubos ou outras espécies de violência física nas atividades profissionais de segurança pessoal ou patrimonial - da Norma Regulamentadora nº 16 - Atividades e operações perigosas.
O Ministro de Estado do Trabalho e Emprego, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal e os arts. 155 e 200 da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943,
Resolve:
Art. 1º Aprovar o Anexo 3 - Atividades e operações perigosas com exposição a roubos ou outras espécies de violência física nas atividades profissionais de segurança pessoal ou patrimonial - da Norma Regulamentadora nº 16 - Atividades e operações perigosas, com a redação constante no Anexo desta Portaria.
Art. 2º Serão descontados ou compensados do adicional outros da mesma natureza eventualmente já concedidos ao vigilante por meio de acordo coletivo, nos termos do § 3º do art. 193 da CLT.
Art. 3º Os efeitos pecuniários decorrentes do trabalho em condições de periculosidade serão devidos a contar da data da publicação desta Portaria, nos termos do art. 196 da CLT.
Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
MANOEL DIAS
ANEXO
ANEXO 3 da NR-16

ATIVIDADES E OPERAÇÕES PERIGOSAS COM EXPOSIÇÃO A ROUBOS OU OUTRAS ESPÉCIES DE VIOLÊNCIA FÍSICA NAS ATIVIDADES PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PESSOAL OU PATRIMONIAL
1. As atividades ou operações que impliquem em exposição dos profissionais de segurança pessoal ou patrimonial a roubos ou outras espécies de violência física são consideradas perigosas.
2. São considerados profissionais de segurança pessoal ou patrimonial os trabalhadores que atendam a uma das seguintes condições:
a) empregados das empresas prestadoras de serviço nas atividades de segurança privada ou que integrem serviço orgânico de segurança privada, devidamente registradas e autorizadas pelo Ministério da Justiça, conforme lei 7102/1983 e suas alterações posteriores.
b) empregados que exercem a atividade de segurança patrimonial ou pessoal em instalações metroviárias, ferroviárias, portuárias, rodoviárias, aeroportuárias e de bens públicos, contratados diretamente pela administração pública direta ou indireta.
3. As atividades ou operações que expõem os empregados a roubos ou outras espécies de violência física, desde que atendida uma das condições do item 2, são as constantes do quadro abaixo:
ATIVIDADES OU OPERAÇÕES DESCRIÇÃO 
Vigilância patrimonial Segurança patrimonial e/ou pessoal na preservação do patrimônio em estabelecimentos públicos ou privados e da incolumidade física de pessoas. 
Segurança de eventos Segurança patrimonial e/ou pessoal em espaços públicos ou privados, de uso comum do povo. 
Segurança nos transportes coletivos Segurança patrimonial e/ou pessoal nos transportes coletivos e em suas respectivas instalações. 
Segurança ambiental e florestal Segurança patrimonial e/ou pessoal em áreas de conservação de fauna, flora natural e de reflorestamento. 
Transporte de valores Segurança na execução do serviço de transporte de valores. 
Escolta armada Segurança no acompanhamento de qualquer tipo de carga ou de valores. 
Segurança pessoal Acompanhamento e proteção da integridade física de pessoa ou de grupos. 
Supervisão/fiscalização Operacional Supervisão e/ou fiscalização direta dos locais de trabalho para acompanhamento e orientação dos vigilantes. 
Telemonitoramento/ telecontrole Execução de controle e/ou monitoramento de locais, através de sistemas eletrônicos de segurança. 

sexta-feira, 22 de maio de 2015

0

Projeto de Reajuste é aprovado: Veja como ficou a Tabela Salarial

Ontem, dia 21 de maio de 2015, Dirigentes Sindicais do SINDISERVE-CANINDÉ e servidores públicos municipais estiveram na sessão da Câmara de Vereadores, onde foi aprovado o Reajuste Salarial dos Servidores Públicos do Município de Canindé de São Francisco que foi de 7,15%, a categoria receberá o reajuste esse mês de maio.

VEJA COMO FICOU A TABELA SALARIAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE CANINDÉ DE SÃO FRANCISCO - SERGIPE.

QUAIS SÃO OS CARGOS DE CADA NÍVEL?

TABELA DE VENCIMENTO BÁSICO DOS CARGOS EFETIVOS

NÍVEL I - Ajudante de Pedreiro, Carpinteiro(a), Cozinheiro(a), Coveiro(a), Eletricista, Encanador(a), Gari, Marceneiro, Margarida, Operador(a) de Macas, Operador(a) Maquinas de Lavar Roupas, Pedreiro, Servente, Vigilante e Merendeira.
NÍVEL II - Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Almoxarife, Auxiliar Laboratório de Analises Clinica, Motorista e Operador de Máquinas Automotivas.
NÍVEL III  Agente de Saúde, Agente de Transito, Agente de Vig. Sanitária, Assistente Administrativo, Almoxarife, Auxiliar de Enfermagem, Atendente de Consultório Médico Odontológico (ASB), Fiscal de Serviços Urbanos, Fiscal de Tributos, Instrumentador Cirúrgico, Laboratorista, Recepcionista e Telefonista.
NÍVEL IV - Técnico Agrícola, Técnico em Edificações, Técnico em Contabilidade, Técnico em Informática, Técnico em Laboratório de Analises Clínica, Técnico em Radiologia, Técnico em Turismo e Técnico em Enfermagem.
NÍVEL V - Arquiteto, Assistente Social, Biólogo, Biomédico, Economista, Engenheiro Agrônomo, Turismólogo, Engenheiro Civil, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Geógrafo, Nutricionista, Psicólogo, Terapeuta Ocupacional, Veterinário, Professor de Educação Física,.

QUADRO ESPECIAL DE PESSOAL EFETIVO DA SAÚDE
NÍVEL V-E – Enfermeiro;
NÍVEL V-OOdontólogo;
NÍVEL V-M – Médico.

                    GRAU A        GRAU B         GRAU C       GRAU D      GRAU E       GRAU F      GRAU G       GRAU H      GRAU I      GRAU  J








TABELA DE VENCIMENTO BÁSICO DOS CARGOS DE AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE E AGENTE DE COMBATE ÀS ENDEMIAS










quarta-feira, 20 de maio de 2015

0

Administração encaminha projeto de reajuste com alterações e garante reajuste para todos os servidores

Hoje dia 20 de maio de 2015, a Direção do Sindiserve-Canindé, representado pelo Presidente da entidade, Emanoel Aleixo e o Diretor Executivo, José Adailton juntamente com alguns agentes comunitários de saúde e agente de Combate às Endemias se reuniram com o Secretário de Administração para reivindicar a inclusão dos ACS e ACE na Tabela de Reajuste Salarial 2015.

Além dos Dirigentes Sindicais do SINDISERVE-CANINDÉ, estavam presentes representantes da ACACSACE, Ana Cleide, Ana Lúcia e Edimê e também a Agente Comunitária de Saúde Edmária, onde foi exposto a reivindicação da categoria para que fosse incluido no projeto de lei a inserção das duas categorias, os Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate às Endemias.



Foi debatido com o Secretário de Administração que os ACS e ACE não receberam o reajuste salarial 2015, e sim conquistaram o PISO salarial da categoria, que desde janeiro de 2014 o Ministério da Saúde repassa mensalmente o valor de R$ 1.014 por Agente e o município não repassou, concedendo o PISO somente em março de 2015, mas referente ao ano de 2014. Depois de muito debate, o Secretário de administração reconheceu o direito às duas categorias e já encaminhou para a Câmara de Vereadores o projeto de lei que garante reajuste de 7,5% para TODOS os servidores públicos municipais e sendo aprovado amanhã dia 21 de maio, os servidores públicos terão reajuste já nesse mês.




terça-feira, 19 de maio de 2015

0

Prefeito Heleno Silva encaminha Projeto de Lei do Reajuste Salarial para Câmara mas não inclui os ACS e ACE

Hoje dia 19 de maio de 2015, o prefeito Heleno Silva encaminhou para a câmara de Vereadores o PROJETO DE LEI Nº 12/2015, que dispõe sobre a revisão anual do salário dos empregados públicos do Poder Executivo Municipal - Administração Pública Direta, e dá providências correlatas, porém não incluiu os Agentes Comunitários de Saúde e os Agentes de Combate às Endemias, o projeto será lido e colocado em votação no próximo dia 21 de maio de 2015.

Prevendo essa situação, o SINDISERVE-CANINDÉ, há dias convocou uma Reunião da Categoria que aconteceu hoje dia 19 de maio de 2015, às 15 horas no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Canindé de São Francisco, com a presença de um dos advogados do Sindicato, Dr. Thiago José Oliveira, a pauta principal debatida pelas categorias foi o REAJUSTE SALARIAL 2015, onde foi definida algumas estratégias de luta, dentre elas ir a Câmara de Vereadores para ver o teor do projeto, e não deu outra, o Prefeito Heleno Silva não incluiu as categorias dos ACS e ACE na tabela do Reajuste Salarial 2015.

A categorias dos ACS e ACE conseguiu em março de 2015 a regulamentação, efetivação, do Piso Salarial das categorias, onde foi aprovado o Projeto de Lei nº04/2015 onde dispõe sobre o piso salarial dos ACS e ACE; que desde junho de 2014 o Ministério da Saúde já repassava esse valor para os municípios, tendo em vista que não foi um reajuste e sim a garantia de um direito a nível federal.

A direção do Sindiserve-Canindé recebeu do Vereador Rildo o Projeto de Lei, onde foi constatado que de fato não constava o reajuste salarial para os ACS e ACE. O presidente do SINDISERVE-CANINDÉ, Emanoel Aleixo solicitou ao Presidente da Câmara, Everaldo Nunes que não fosse colocado em votação o projeto de lei, pois não incluía os ACS e ACE na tabela salarial, Everaldo Nunes passou que não seria colocado pois  os vereadores não tiveram tempo de apreciar.

"As categorias estão mais fortes do que nunca, mostra a importância do nosso instrumento de luta, que é o SINDISERVE-CANINDÉ, estamos sempre atentos para que prevaleça o direito dos trabalhadores e trabalhadoras, não tivemos reajuste algum este ano, apenas a efetivação do PISO SALARIAL, que era para ter sido implementado desde junho de 2014, mas vamos à luta, amanhã, dia 20 de maio estaremos conversando com a administração para que essa proposta seja revista" declarou o Diretor Executivo, José Adailton de Souza.


Os vereadores não podem aprovar o projeto de lei do jeito que está. A administração tem que corrigir essa tabela, pois caso a categoria dos ACE e ACS não receberem o reajuste ficarão com o salário defasado em relação as categorias do Nível III, as categorias estão mobilizadas, amanhã a Direção do Sindiserve-Canindé estará provocando uma reunião com a administração pública de Canindé a fim de que esta situação seja resolvida, caso não seja teremos que deliberar algumas estratégias de luta" declarou o presidente do Sindiserve-Canindé, Emanoel Aleixo.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

0

Lista de Novos Servidores que irão receber a TITULÇÃO/GRATIFICAÇÃO POR ESCOLARIDADE








No dia 15 de maio de 2015, a COPEACA: Comissão Permanente de Gestão da Carreira dos Servidores Públicos do Município de Canindé de São Francisco, se reunião e emitiram 30 novos pareceres, onde 30 novos servidores (provavelmente) irão receber nesse mês de maio acréscimos em seu salário base por terem se qualificado e estarem dentro dos critérios da Lei nº 227/2009 PLANO DE CARGOS, CARREIRAS E VENCIMENTOS DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE CANINDÉ DE SÃO FRANCISCO. Onde também houve a apreciação de novos requerimentos e 67 requerimentos foram DEFERIDOS e está sendo confeccionado os pareceres.

CONFIRA SE A LISTA DOS 30 PARECERES DEFERIDOS PARA QUE A ADMINISTRAÇÃO POSSA ESTAR FAZENDO O PAGAMENTO


1.     ADRIANA OLIVEIRA BATISTA Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
2.     ALINE LIMA ESTEVÃO BEZERRA Desenvolvimento por escolaridade em Nível Superior;
3.     ALMIR SANTOS DA SILVA Desenvolvimento por titulação em CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM INFRAESTRUTURA ESCOLAR;
4.     ANSELMO LUÍS XAVIER Desenvolvimento por titulação em CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA;
5.     APARECIDA FRANCISCA DA SILVA Desenvolvimento por titulação emCURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
6.     CÍCERO DA CRUZ JÚNIOR Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
7.     DANIELA ALMEIDA MACEDO Pedido de Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
8.     EDUARDO DA SILVA MELO Desenvolvimento por titulação nos CURSOS DE SECRETARIADO, DEPARTAMENTO PESSOAL, AUXILIAR CONTÁBIL, TÉCNICAS ADMINISTRATIVAS E MARKETING PESSOAL;
9.     EGNALDO FERREIRA SILVA Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
10.   ELIANE DE ALMEIDA Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
11.   ÉLIDA GARDENIA EVANGELISTA BARROS Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
12.   ERIVANIO DE OLIVEIRA SILVA Desenvolvimento por escolaridade em Nível Médio;
13.   GICÉLIO DE OLIVEIRA SILVA Desenvolvimento por titulação em CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL;
14.   IRACEMA SANTOS ARAGÃO Desenvolvimento por titulação no CURSO DE AGENTE ADMINISTRATIVO;
15.   IRLANY TAVARES DE OLIVEIRA Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
16.   JIKAELY TEODORO MARINHO Desenvolvimento por escolaridade em Nível Superior;
17.   JOSÉ ADAILTON ALVES DA SILVA Desenvolvimento por titulação emCURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
18.   JOSÉ LISBOA Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
19.   JUCIMAR LUÍZ DOS SANTOS Desenvolvimento por titulação em CURSO TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO EM INFRAESTRUTURA ESCOLAR;
20.   MAGNA SIMONE DE OLIVEIRA Desenvolvimento por escolaridade em Nível Superior;
21.   MARCOS  ANDRÉ DA SILVA Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
22.   MARCOS PAULO DA SILVA Desenvolvimento por titulação nos CURSOS DE WINDOWNS VISTA, WORD 2010, POWER POINT, EXCEL 2010 e INTERNET;
23.   MARIA AUXILIADORA LIMA VASCONCELOS Desenvolvimento por escolaridade em Nível Superior;
24.   MARIA AUXILIADORA LIMA VASCONCELOS Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE;
25.   MARIA DE LOURDES NOGUEIRA Desenvolvimento por escolaridade em Nível Superior;
26.   MARIA NAZARÉ DOS SANTOS SOUZA Desenvolvimento por escolaridade em Nível Superior;
27.   POLLYANA RAMOS DA CRUZ CARVALHO TORRES Desenvolvimento por titulação em CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM;
28.   POLLYANA RAMOS DA CRUZ CARVALHO TORRES Desenvolvimento por titulação em CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO;
29.   RENATA RESENDE DE MELO LOPES Desenvolvimento por escolaridade em Nível Médio;

30.   VALDEMIR BEZERRA ARAUJO Desenvolvimento por titulação em CURSO DE QUALIFICAÇÃO EM AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE
0

Reunião por Categorias: VIGILANTES


Dia 22 de maio de 2015 (sexta-feira), às 14h00min acontecerá reunião com a Categoria dos Vigilantes Efetivos do Município de Canindé de São Francisco, no Centro Comunitário São Vicente de Paulo, onde será debatido várias pautas de reivindicações, como a Efetivação do Adicional de Periculosidade de 30%, Fardamento e Vestimentas em Geral, dentre outras reivindicações específicas da categoria. A presença de cada um é de suma importância para que possamos continuar avançando nas conquistas. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...